Procedimentos Face

Proteses Mentonianas

Face

O Procedimento

A mentoplastia é a cirurgia para correção de deformidades no mento ou queixo. Estas deformidades podem ser devidas a anomalias do crescimento, deformidades adquiridas por traumatismos ou ainda devido a outras doenças.
 
Os fatores genéticos, ou características familiares e raciais, têm papel preponderante no estabelecimento da forma do queixo. Os traumatismos, sobretudo se forem na infância, ou fraturas que alterem a estrutura do mento também são importantes no aparecimento destas deformidades.
 
O diagnóstico destas deformidades é feito pelo médico, a partir de queixas específicas do paciente.
Nos casos de anomalia do crescimento, na maioria das vezes, além do exame clínico é necessário efetuar exames radiológicos específicos como por exemplo uma cefalometria.

Quando a deformidade é pós-traumática a tomografia axial computadorizada também deve ser utilizada para um diagnóstico preciso.

É importante ressaltar a necessidade de uma correta avaliação para diferenciarmos a deformidade pura do mento da deformidade de toda a mandíbula (quando há alteração na "mordida" ou oclusão dentária) uma vez que o tipo de tratamento é diferente.

Como em toda a cirurgia estética a indicação de tratamento deve partir da vontade do próprio paciente.

O papel do Cirurgião Plástico é estabelecer se as expectativas do paciente são reais ou não, que tipo de tratamento é o mais indicado para cada caso em particular e tentar dar ao paciente uma idéia o mais correta que possível do seu caso, das possibilidades cirúrgicas, limitações e riscos.

A idade mínima para o tratamento é a adolescência, 2-3 anos após a primeira menstruação. Nos casos em que a deformidade é devido a traumatismo ou malformações congênitas este timmig pode ser adaptado.

Uma avaliação clínica e laboratorial pré-operatória é fundamental para estabelecer se o paciente está em boas condições para submeter-se a um procedimento anestésico e cirúrgico.

A mentoplastia pode significar retro posicionar, avançar, encurtar ou alongar o queixo, corrigir desvios ou alterar a forma.

O tratamento cirúrgico, na imensa maioria das vezes, pode ser feito através de cortes internos na boca, sem cicatrizes externas.

A pele é descolada e um corte é feito no osso para que ele possa ser reposicionado e fixado. No final a pele acomoda-se á nova estrutura.

Raramente é necessário a utilização de enxertos de osso da própria pessoa. Os pontos são todos internos e normalmente não precisam ser removidos.

Outra opção para a mentoplastia é a utilização de materiais aloplásticos ou próteses (ver implantes faciais).

Atualmente os materiais mais utilizados são os implantes de silicone. A vantagem deste método é que a cirurgia é um pouco mais simples. As desvantagens são a utilização de um material estranho ao organismo e o custo do mesmo.

A anestesia pode ser local, local com sedação, ou geral.

Os cuidados pós-operatórios variam segundo o tipo de intervenção realizada. Existe sempre um edema/inchaço, sobretudo nos dois primeiros dias,e que depois vai diminuindo gradualmente.

Em geral 7-10 dias são o tempo suficiente para o paciente retomar as suas atividades sociais e profissionais. Contudo é importante ter em mente que as alterações de cicatrização e a acomodação dos tecidos no seu novo local demoram mais algum tempo. Pelo menos três meses são necessários para se observar o resultado final do tratamento.

Em algumas situações é necessário também fazer-se uma lipomodelação da “papada” para se reduzir o excesso adiposo ai existente.

Fale Conosco pelo Whats